terça-feira, 27 de abril de 2010

Ai deles!

"Ai deles! Porque foram pelo caminho de Caim, e por amor do lucro se atiraram ao erro de Balaão, e pereceram na rebelião de Coré." (Judas 1:11).
Na língua portuguesa temos varias classificações gramaticais entre elas a interjeição que significa:  voz, palavra ou locução que indica sentimentos súbitos, espontâneos. AQUI SOMENTE PARA LEMBRAR O QUE É subjetivo (que passa no interior do espírito de uma pessoa).
Ai, indica fúria, juízo. O próprio Deus revelando o que esta dentro Dele, quando o homem prática a heresia.
Caminho neste texto indica escolhas, atitudes, opção. O caminho usado por esses homens, é mencionado com um mau exemplo, cuja ações não devemos emular. Esses personagens representam obreiros desviados, presunçosos e interesseiros, que jamais deveriam ter recebido autoridade, no seio da Igreja Cristã.

1) Caim (lança).
Foi o filho mais velho de Adão e Eva (Gn 4.1) Tragicamente, foi o primogênito da raça humana, de acordo com a narrativa sobre a raça adâmica; e também o primeiro assassino e fratricida.
Vejamos (Gn.4:4,5,6,7,8).
a) Motivação errada, na questão da oferta. Em Hebreus 11:4 se afirma que foi a fé que Abel tinha que tornou sua oferta agradável.
b) Ira;
c) desejo errado;
d) Falta de temor; quando o Senhor perguntou sobre seu irmão (v.9). Mostrando a natureza egoísta do homicida. Pois a lei do amor leva-nos a cuidar uns dos outros, como cuidamos, cada um, de nós mesmo. Negar que sou o guardador de meu irmão é negar a essência da lei do amor. A voz de Abel clamava no solo. Isso demonstra que os atos pecaminosos não podem ser ocultados.
d) Obras Más (1 Jo 3:12)

2) Balaão:
 No hebraico, o termo tem sentido desconhecido, embora talvez signifique devorador;. Balaão foi um advinho pagão que vivia Petor (Dt 23:4).
Vejamos (Nm 22, 23, 24, 25). No NT encontram-se varias interpretações dos atos de Balaão vinculadas a lições espirituais.
a) Comercialização do dom (2 Pd 2:15). Trata-se da comercialização do dom profético, ou, de maneira mais geral, o dinheiro e outras vantagens materiais exageradas, adquiridos mediante a comercialização da religião.
b) Ensino enganoso (Ap 2:14)

3) Coré (Corá)
No hebraico significa Calvo; foi nome de quatro ou cinco pessoas referidas na Bíblia a saber: 1. o terceiro filho de Esaú e sua concubina cananéia (Gn 36:5); 2. O filho de Elifaz, filho de Esaú e Ada (Gn 36:16); 3. Um filho de Hebrom (1 Cr 2:43); 4. Um neto de Coate e antepassado de um grupo de músicos sacros (filhos de coré), aos quais são atribuídos os Salmos 42,11 e outros (1 Cr 6:22). 5. Um levita, coatita da casa de Izar e que talvez deva ser identificado com o Coate de número 4, acima. Ele era filho de Jizar e neto de Coate (Ex 6:21,24). Esteve envolvido em uma conspiração contra Moises e Arão, juntamente com Datã, seu irmão Abirão e cerca de outros duzentos e cinqüenta homens, que lhes davam apoio. O relato esta no capitulo dezesseis (16), do livro de números.
Vejamos:
As acusações:
a) Coré e seus associados acusaram Móises de exaltar-se aos olhos do povo;
b) Usurpar privilégios e poderes acima do que era próprio;
c) De não cumprir a promessa de levá-los a terra prometida;
Defesa de Móises:
a) que eles estavam a cata de poder;
b) queriam controlar o sacerdócio e os Ministros do Senhor. Provavelmente o antigo motivo da inveja também estivesse por detrás do caso.
A reação
a) Moises ficou consternado diante da rebelião;
b) prostou-se com o rosto em terra.
c) deixou a questão aos cuidados do Senhor;
d) desafiou os rebeldes a virem conferenciar com ele, a entrada da congregação.
e) cada homem deveria tomar incensário para oferecer incenso ao Senhor.
f) Datã e Abirã recusaram-se a ir ao encontro de Moises;
g) No dia seguinte os rebeldes apresentaram-se diante do tabernáculo.
A destruição:
a) A congregação inteira de Israel reuni-se para ver o espetáculo, por instigação de coré.
b) A gloria do Senhor apareceu, e uma voz ordenou que Moises e Arão se separassem da congregação de Israel.
c) Todos os Israelitas estavam prestes a serem destruídos por darem apoio a uma causa injusta.
d) Porem Moises ordenou que os Israelitas abandonassem o lugar. E eles retrocederam.
e) Em seguida, Moises rogou ao Senhor que perdoasse o povo,e também resolvesse a questão.
f) Então a terra abriu-se sob as tendas de coré, datã e abirã e fechou em seguida.
g) os 250 rebelados, que provavelmente permaneceram diante do tabernáculo, foram consumido pelo fogo do Senhor.
h) Subseqüentemente, os incensários usados pelos rebeldes, foram transformados em placas para formarem uma cobertura exterior para o altar, como advertência do fim de todos os rebeldes contra o Senhor.
De forma conclusiva entendemos que essa mensagem revela o castigo Divino reservado aos falsos mestres. Todo o cuidado é pouco, a heresia é tão nociva como qualquer outro pecado. Não vamos ser influenciados pelos modismos evangélicos dos dias atuais. Precisamos estar alertas!